DICAS DE HIGIENE PESSOAL

//DICAS DE HIGIENE PESSOAL

DICAS DE HIGIENE PESSOAL

HIGIENE PESSOAL:

Durante os cuidados higiênicos o cuidador deve aproveitar para estabelecer um contato humano com o idoso e observar sistematicamente o seu aspecto geral, condições da pele, estado nutricional entre outros.

A utilização de água morna leva a um relaxamento dos músculos, favorecendo a sensação de bem-estar e de descanso, em virtude de sua ação calmante e sedativa.

Nos dias de temperatura ou umidade do ar baixa, recomenda-se diminuir a freqüência de banhos para impedir o ressecamento da pele.

Os idosos não necessitam de banho completo diário, sendo aconselhável, diariamente, a lavagem das mãos, das axilas e da região perineal.

 

Sugestão de adaptações:

  • Colocação de uma cadeira ou banco no interior do boxe;
  • Espelho inclinável;
  • Apoio ao lado do vaso sanitário;
  • Chuveiro ajustável;
  • Alças de apoio nas laterais do boxe;
  • Suporte de sabonete;
  • Piso não escorregadio (uso de tapete antiderrapante);
  • Boa iluminação;
  • Espaço livre de 1,5 m;
  • Torneiras tipo alavanca;
  • Altura adequada do vaso sanitário;
  • Trilhos de apoio para as toalhas;
  • Ausência de degraus no acesso ao banheiro.

O cuidador necessita estar atento e ter firmeza nos movimentos, estimulando ao máximo a participação do idoso durante a realização do banho. A porta do banheiro não deve ser trancada, e para evitar este risco é aconselhável a retirada de trincos ou chaves.

Alguns idosos têm o hábito de tomar banho usando chinelos com sola de borracha para evitar o risco de escorregar.

 

Higiene dos cabelos

A freqüência da lavagem dos cabelos está associada ao tipo de cabelo e também à cultura do idoso. Para a maioria das pessoas, lavá-los uma ou duas vezes por semana é suficiente. O idoso deve lavar a cabeça pelo menos uma vez a cada dez dias, massageando bem o couro cabeludo. Os cabelos devem ser escovados diariamente para estimular a circulação do couro cabeludo. É importante também a procura de parasitas (ex.: piolhos, caspa).

 

Higiene oral (da boca)

Os benefícios são a eliminação de restos de alimentos e microorganismos, a prevenção de problemas nos dentes e infecções, o estímulo da circulação do sangue, além da sensação agradável na boca.

 

Os pés

É necessário darmos uma atenção especial aos pés dos idosos, principalmente quanto à presença de lesões por fungos, calos, úlceras ou desvios nos dedos.

Nos idosos as unhas podem ser quebradiças e estriadas, para facilitar seu corte recomenda-se a imersão em água morna com bicarbonato de sódio, para favorecer o seu amolecimento, tendo o cuidado ao cortá-las para evitar lesões. Após cortá-las, em linha reta lixá-las bem, eliminando pontos aguçados.

Caso se detecte a presença de calos, não se deve tentar removê-los. É melhor procurar um especialista.

 

Maquiagem

A boa aparência influi na auto-estima, portanto, o uso de outros produtos de maquiagem como batom, sombra, blush, podem ser utilizados conforme os hábitos da idosa, tendo-se o cuidado de não expô-la ao ridículo quando usados em exagero.

 

PELE:

Não importa a idade do idoso: manter sua pele limpa e bem tratada é fundamental para que o organismo possa se defender contra o vento, o frio, o calor, a presença de microorganismos e outros agressores que provocam desconforto. Essa tarefa se torna mais complexa com o passar dos anos, quando ocorre perda de elasticidade, além de ressecamento e desnutrição. Cuidados simples, porém, ajudam a reverter esse quadro.  O hábito de beber pouco líquido pode provocar desidratação e flacidez. Assim, é importante oferecer aos idosos água em pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

 

Higiene é fundamental

Lavar e secar bem a pele são atitudes simples, mas importantes para manter a pele íntegra, principalmente em idosos que apresentam perda freqüente de urina e fezes. A pele e as unhas devem ser observadas para verificar se estão limpas e sem odor. Recomenda-se cuidar delas logo após o banho de imersão, para facilitar o corte daquelas mais endurecidas.  Sol, sim, mas com cautela os raios solares são benéficos para a pele, pois previne a osteoporose. Mas todo cuidado é pouco! Nunca deixe o idoso exposto nos horários de maior risco (entre 10h e 16h) e aplique sempre o filtro solar.

Cuidados de higiene. Manter a pele limpa e seca após cada eliminação ajuda a evitar o aparecimento de escaras, principalmente nos portadores de perda involuntária de urina ou de fezes. Para preservar a auto-imagem do homem idoso, deve-se utilizar sempre pijama por cima da fralda.  Na mulher, a auto-imagem quase não é prejudicada em razão do uso da camisola. Lembre-se: o cuidador precisa manter as próprias mãos limpas, secas e com unhas  aparadas para evitar acidentes no contato com o idoso

Higiene ocular (limpeza dos olhos) – Os olhos precisam ser mantidos sempre limpos e sem secreção. Normalmente, lavamos os olhos durante o banho de chuveiro e com água corrente. Não devem ser usados remédios vendidos em farmácias (água boricada ou soro fisiológico), porque se eles ficarem guardados por muito tempo, podem ser contaminados e favorecer o aparecimento de infecção. A melhor limpeza pode ser feita usando apenas água fervida e fria. Para isto basta ferver a água, de preferência filtrada, durante 15 minutos. Após esfriar a água, e com as mãos limpas, umedeça uma bolinha de algodão ou gaze. Peça ao idoso para fechar os olhos sem apertá-los e inicie a limpeza do canto interno do olho (próximo ao nariz), para o canto externo (próximo à orelha). Repita este movimento quantas vezes forem necessárias até a retirada da sujeira, lembrando, sempre, de passar o algodão ou a gaze sobre a pálpebra de forma delicada e sem apertar o olho.

Ao passar para o outro lado, troque o algodão ou a gaze, já usado, por outro limpo. Após a limpeza, jogue fora a água utilizada. Para cada limpeza deverá ser fervida uma nova água.

 

By |2019-04-12T15:45:36-03:00segunda-feira, 29 dezembro, 2014|Blog|0 Comentários

Deixar Um Comentário