DICAS SONO

//DICAS SONO

DICAS SONO

SONO E REPOUSO:

Sono e repouso são necessidades humanas básicas. E isso vale tanto para o bebê recém-nascido como para o idoso. Quando a privação acontece, podem ocorrer prejuízos para o seu bem-estar e para a sua saúde. Uma pessoa que, por qualquer motivo, sofra de insônia e permaneça sem dormir por um tempo mais ou menos longo, provavelmente apresentará sintomas como cansaço e dor de cabeça, além de irritabilidade e depressão.

A quantidade de horas que uma pessoa precisa dormir varia de acordo com a idade e também de pessoa para pessoa. Algumas mudanças consideradas normais, no caso do idoso, são as seguintes:

  • O sono torna-se mais leve e o idoso acorda com maior facilidade durante a noite, especialmente se ouvir barulhos ou se as luzes do quarto forem acesas;
  • Existe dificuldade em manter o sono durante a noite, isto é, o idoso acorda várias vezes, e pode ter dificuldade em adormecer novamente;
  • O idoso costuma deitar e acordar cedo, às vezes até mesmo bem antes do nascer do sol. Considerar sempre o número total de horas dormidas dentro das 24 horas.
  • Durante o dia, o idoso costuma cochilar uma ou mais vezes. Alguns estudiosos acreditam que esses cochilos podem ser benéficos, isto é, podem completar a quantidade de sono necessária para que se sinta bem. Outros, porém, afirmam que, como uma “faca de dois gumes”, os cochilos podem atrapalhar o sono noturno. Os benefícios ou os malefícios do cochilo variam de indivíduo para indivíduo.
  • Outros problemas que interferem no sono, mas cuja causa são doenças, passíveis de tratamento:
  • Síndrome da apnéia noturna: significa que por várias vezes durante a noite a pessoa pára de respirar (sofre uma “apnéia”) durante alguns segundos.
  • Síndrome das pernas inquietas: o idoso pode ter dificuldade em pegar no sono por causa de uma sensação incômoda nas pernas que o obriga a movimentá-las muitas vezes, para sentir alívio.
  • Movimentos periódicos das pernas: esse tipo de problema faz com que, durante o sono, a pessoa idosa mexa muito suas pernas e seus pés fazendo movimentos que parecem chutes.
  • Dores de diversos tipos, como enxaquecas, úlcera, artrite, angina, doenças respiratórias como asma, bronquite e enfisema, também podem atrapalhar o sono.
  • Incontinência urinária pode obrigar o idoso a levantar várias vezes durante a noite para se trocar.
  • Problemas psicológicos também prejudicam o sono, como por exemplo a ansiedade e a depressão.
  • Doenças mentais, como a demência, ou a doença de Alzheimer, podem ter sono bastante perturbado, acordando várias vezes durante a noite, confusos, caminhando de um lado a outro, sem propósito, em vez de dormir. Isso coloca a pessoa em risco de ferimentos ao descer da cama e ficar andando muitas vezes no escuro e em pisos escorregadios. Esses fatos também contribuem para que o idoso tenha bastante sonolência durante o dia.
By |2019-04-12T15:50:00-03:00sexta-feira, 12 abril, 2013|Blog|0 Comentários

Deixar Um Comentário